Artigos PSB

PSB e a continuação de um projeto de nação: o trabalhismo...

Por Cássio Moreira Em artigo anterior escrevi (http://sul21.com.br/jornal/2012/06/o-nacionalismo-economico-da-era-varga... leia mais

Considerações sobre “Trabalhismo, Socialismo, Capitalismo”...

Por Cássio Moreira Em artigo anterior, mencionei o fato de o PT ser o maior partido trabalhista do país na atualidade e... leia mais

O Golpe de 1964 foi contra o Trabalhismo ...

Por Cássio Moreira Em primeiro de abril de 1964 acontecia o golpe civil-militar, ou para alguns a revolução de 31 de ma... leia mais

O PSB e o governo Fortunati...

Por Antônio Elisandro de Oliveira As motivações do PSB de Porto Alegre para aceitar o convite do prefeito José Fortunat... leia mais


A marca do PSB, há muito tempo, tem sido a ousadia. Nossa história é pautada pela coragem de inovar, de romper com velhos paradigmas. São essas características que aproximam o povo brasileiro, que tem na coragem uma grande virtude. E por que falo sobre ousadia e coragem hoje? Porque vocês devem ter lido, visto ou ouvido, há alguns dias, a notícia sobre a fusão do PSB com o PPS. Muitos me perguntam o que isso significa, qual nosso objetivo? Esta decisão é mais uma das tantas pautadas pela coragem de mudar.

O Brasil vive um período de inércia política. Há décadas a Reforma Política é prioridade e ainda assim não sai do papel. O país tem mais de 30 partidos políticos e estamos próximos da criação de novos partidos, ao apagar das luzes da lei que ainda permite isso. O Brasil precisa de ação, de exemplo. Por isso entendemos que é hora de fazer a Reforma Política na prática e, após muitos meses de conversas, estudos e avaliações, decidimos promover a fusão de dois partidos com trajetória política, história e compromissos com os brasileiros.

 

Seguiremos com o nome PSB e com o número 40. Passaremos a ser a quarta maior bancada do Congresso Nacional. Juntos, teremos 792 mil filiados, quatro governadores, sete senadores, 45 deputados federais, 92 deputados estaduais, 588 prefeitos e 5831 vereadores. Mas isso são números. Por trás disso, há uma imensa vontade de mudar a política brasileira.

Nós temos um compromisso com a boa política, com as práticas éticas, com os brasileiros. Nós queremos, verdadeiramente, transformar o Brasil. Nós queremos um país que abandone a inércia e ouse, que tenha coragem de enfrentar seus maiores inimigos: a corrupção, o aparelhamento do Estado, os conchavos, a troca de favores, o apadrinhamento político.

Se ainda não somos o Brasil que poderíamos ser, em muito é por conta desses problemas. Eles não foram resolvidos. Ao contrário, foram aumentados, potencializados. E nós, do PSB e do PPS, decidimos não mais calar diante dessa realidade. Decidimos unir forças e esforços para vencer aqueles que fazem dessa prática uma forma de perpetuação no poder. 

O poder, meus caros, é transitório. O país não. Cargos políticos são temporários. As transformações sociais não. A história recente da nossa democracia nos exige mais, nos exige coragem para honrar aqueles que perderam suas vidas lutando pela liberdade que temos. Mas não uma liberdade fictícia, onde um partido deve ao outro um favor. Uma liberdade plena, verdadeira, legítima.

O PSB tem muita honra de seu passado, de sua participação na história recente de nosso país. Queremos avançar mais. Queremos mostrar ao Brasil que é possível, sim, fazer uma política justa, honesta, sem carguismo, sem ceder a pressões. Com Eduardo Campos, em 2014, mostramos um modelo de gestão possível e viável para nosso povo. Infelizmente, a mentira venceu. Mas não nos derrotou! Saíamos de cabeça erguida, com coerência, com compromisso. Aos poucos, milhões de brasileiros estão vendo o que falávamos. Isso, sem dúvida, é um avanço. 

E é para avançar ainda mais que nos unimos ao PPS nesta luta por nosso povo! Seguiremos independentes! Não somos e não seremos um partido satélite de PT e PSDB. Seremos cada vez mais um partido forte, com apoio popular, com exemplos bem sucedidos para mostrar ao país. Seremos cada vez mais o partido que tem como principal compromisso a verdade, a ética e a transparência.

Ousamos e seguiremos ousando. Jamais perderemos a coragem de lutar pelo que nos move: um país justo para todos. Mas que essa justiça e igualdade não seja conquistada à base de concessões. Nós acreditamos que o Brasil merece mais, pode mais. E é por esses milhões de brasileiros que damos um importante passo na luta política democrática.

 

* Beto Albuquerque é vice-presidente Nacional do PSB e Presidente do PSB/RS

 

©Copyleft © 2012 PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO -  DIRETÓRIO DE PORTO ALEGRE
Desenvolvido sob licença GNU/GPL.